Apocalipse moderno: os reptilianos dominam o mundo?

O representante exigia reunião presencial para trazer notícias de uma dominação do planeta por seres alienígenas reptilianos, cujas atividades estavam a ocasionar a mortandade de milhares de pessoas por dia.

Voto No 2948/2021 relativo ao processo MPF No 1.34.001.001295/2021-21

A política (definição pejorativa: briga de poderes econômicos e sociais com intuito de dominar a sociedade) sempre foi um campo cheio de bizarrices, principalmente a brasileira. Desde o dia 15 de novembro de 1889 a quantidade de maluquices parece não ter fim. E isso não é uma particularidade da república do Brasil: nos EUA, principalmente por volta de 1830 até nossos dias, a imaginação humana não encontra limites para fantasiar loucuras. Como se as loucuras políticas não fosse o suficiente, há extrapolações para o meio interestelar. E aqui é que entra a temática de hoje: os reptilianos.

Antes de continuar, não falarei de política (definição correta: discussão racional dentro de uma sociedade com intuído de organização das relações humanas e econômicas). O que me atentarei será sobre a dominação alienígena nos governos (de forma geral). Os governantes alienígenas são também conhecidos como reptilianos. Calma: não há ETs no nosso planeta e muito menos dominação extraterrestre.

CONTEXTUALIZAÇÃO DE NOTÍCIAS

A motivação para escrever este texto está em um noticiário. Na semana entre os dias 13 e 17 de setembro de 2021 foi noticiado que o Ministério Público Federal transitou um processo onde a matéria é

Notícia de Fato autuada a partir de manifestação em sala de atendimento ao cidadão. O representante exigia reunião presencial para trazer notícias de uma dominação do planeta por seres alienígenas reptilianos, cujas atividades estavam a ocasionar a mortandade de milhares de pessoas por dia. As informações do representante chegavam até ele por meio telepático. Promoção de arquivamento. Recurso do interessado, afirmando que a Covid-19 foi fruto da cooperação dos chineses com os alienígenas e que os efeitos mortais são desencadeados eletronicamente. Aqueles que cooperassem seriam agraciados com vida eterna.

O texto acima é uma transcrição direta do voto No 2948/2021 relativo ao processo MPF No 1.34.001.001295/2021-21. No termo de liberação ao mesmo processo é datado de 09 de agosto de 2021 e, no site de consulta do MPF (consultando o processo número 1.34.001.001295/2021-21) não encontrei data mais recente. No site https://www.migalhas.com.br/quentes/351768/homem-alega-dominacao-do-planeta-por-alienigenas-e-mpf-analisa há um vídeo de uma “reunião do Conselho Institucional do MPF” datado do dia 15 de setembro de 2021. Esta reunião, de acordo com o site de notícias, analisou este processo (notícia de fato). E é a explicação do representante do processo, mencionada na reunião, é muito interessante:

  • ETs criam cópias de pessoas
  • Desde 2020 diversas cópias de pessoas foram feitas ao redor do mundo
  • O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, é o governante de país que tem mais cópias
  • O jornalista Glenn Greenwald é a pessoa com mais cópias
  • As informações vindas dos ETs chegavam a esse homem via telepatia
  • A covid-19 é uma cooperação entre chineses e ETs e as mortes são feitas de forma eletrônica

Novamente, a minha intenção nesse texto não é discutir política ou direções governamentais, mas o que os aliens tem a ver conosco nessa dominação mundial ou local.

DEFINIÇÃO

A definição de ET, alien ou extraterreste é quase imediata: seres inteligentes que habitam fora da Terra. Uma outra definição, bem menos comum, é que há seres humanos muito antigos que saíram do nosso planeta, evoluíram em outras regiões e estão voltando para casa. Mas, há uma outra “classe” de ETs bem mais interessante no sentido de governança: os reptilianos.

Veja que não estou tratando das origens dos termos extraterrestes; as fontes estão na literatura (fantasia, ficção científica e cinematografia) e nas “teorias” conspiratórias. O que estou interessado é nas definições “atuais” com aplicações imediatas. Nesse sentido, o livro The Weiser field guide to the paranormal: abductions, apparitions, ESP, synchronicity, and more unexplained phenomena from other realms (autora Judith Joyce e editora Weiser Books) traz uma definição muito boa sobre os reptilianos. Abaixo farei uma tradução livre de um parágrafo que está no verbete Extraterrestrial (ET):

Reptilianos, também conhecidos como Reptóides, são comparáveis em tamanho aos seres humanos, e possuem pele escamosa e características faciais de focinho de uma cobra ou um lagarto. Humanoides reptilianos aparecerem frequentemente em mitologia e alguns percebem a conexão entre estes mitos antigos e a tradição moderna de ufologia. Os exemplos incluem metade homem e metade cobra Cecropes (o primeiro rei de Atenas) e Quetzalcoatle, a serpente emplumada asteca. Alguns até associam os aliens reptilianos com a cobra falante do Jardim do Éden. Reptilianos são considerados alienígenas inteligentes e predadores. Alguns afirma que eles se originaram na Terra e agora voltam a reivindicar este planeta porque as condições atuais de seu lar se deterioraram.

ELES ESTÃO ENTRE NÓS?

Na última coluna desta série Apocalipse Moderno demonstrei, utilizando os exemplos da estrela KIC 8462852, que as distâncias entre nós e qualquer outro tipo de civilização alien é muito grande mesmo se esta utilizar tecnologia para viajar na velocidade da luz. Mas, pela definição de reptilianos da Judith Joyce acima, os aliens inteligentes e predadores estariam habitando nosso planeta de forma permanente. Isso aconteceu porque a morada deles se acabou (seja lá o motivo que for) e eles migraram. Então, seria razoável pensar que eles estariam no meio de nós e, mais do que isso, nas posições governamentais.

Até que essa “hipótese” faria sentido se (um SE bem grande) houvesse algum tipo de evidencia, estranheza, fenômeno indicativo (mesmo que bem distante) ou qualquer tipo de desconfiança no mínimo racional e plausível. Mas, o que encontramos é só argumentação que é fartamente utilizada na literatura (livros, ficção e cinematografia). Não que isso seja impeditivo para utilização na vida real, mas é que a transposição da literatura ficcional para o mundo real deveria acontecer de alguma forma.

Em outras palavras: deveria haver algum tipo de evidencia, desconfiança, hipótese ou qualquer outro tipo de material para ser pesquisado. E tudo o que temos é fantasia. Por exemplo, no processo que o MPF recebeu o autor menciona que o presidente do Brasil, Bolsonaro, seria uma cópia (e não um clone) feito por essa raça alien e as alegações era de que há fotos mostrando as cicatrizes da cirurgia que são inconsistentes (em 2018, Bolsonaro era candidato e foi esfaqueado durante a campanha eleitoral). Esse tipo de teoria da conspiração (não houve facada = é uma cópia de alien) não acontece apenas com o governante do executivo brasileiro: há reptilianos ao longo de décadas nos governos dos EUA e no meio musical (vide aqui).

ELES NÃO ESTÃO ENTRE NÓS

Poderia tecer páginas e páginas sobre aliens e reptilianos, mas acho que seria cansativo para você, caro leitor. Acredito que seria muito mais produtivo, caso tenha interesse nesse tipo de assunto, ler na literatura ficcional (que é a posição correta dessa temática) ou assistir aos filmes de ficção cientifica ou fantasia (desenhos animados, por exemplo). O recado que queria focar é bem simples: aliens são seres criados mentalmente para dar sentido a nossa suposta solidão no universo e reptilianos são aliens predadores e inteligentes que governariam países (para explicar nossa realidade caótica na política nacional e/ou internacional).

Os fatos sobre os aliens é que se eles existem ou não, não há como, neste momento, comprovar. Não temos contato com ninguém ou não sabemos se há qualquer coisa viva (micróbio a seres inteligentes superiores a nós) fora da Terra. Veja que não estou dizendo que não existe vida fora da Terra: estou dizendo que não sabemos se há vida (qualquer que seja) fora da Terra. E não: não temos e, até este momento, nunca tivemos contato consciente com vida fora da Terra.

Já a questão dos reptilianos (aliens que dominam alguma coisa na Terra) é um tema demasiado ficcional. Se não temos nem condição de afirmar que há vida fora da Terra (até as cogitações são complicadíssimas, no campo da microbiologia), imagina tentar discutir “programas governamentais com seres aliens superiores em inteligência e em posição de controle”. Podemos, perfeitamente, imaginar que o ser humano é muito inteligente (ou ao contrário) sem precisar invocar as forças vivas cósmicas.

CONCLUSÃO

Sei que o texto ficou um pouco deslocado da temática geral da série, uma espécie de apocalipse ou destruição global. Mas é que essa temática entra nessa série porque a dominação pelos reptilianos seria uma subjugação dos seres humanos. E não, isso não está acontecendo. Obviamente, duvido muito que isto vá acontecer algum dia.

Agora, a conexão teológica. É claro que o texto bíblico não cita absolutamente nada sobre vida fora da Terra. Nem planetas: aliás, pode até citar através do termo estrelas, pois antigamente não se tinha a concepção completa ou a diferenciação entre estrela (pontinho luminoso no céu) e planeta (corpo que não é estrela com algum tipo de capacidade de moradia; exclui-se as categorias atuais de planetas rochosos e gasosos). Mas isso não quer dizer que não há vida fora da Terra: apenas o texto bíblico não cita. Para os propósitos divinos que vemos no desenrolar da revelação e da salvação, sabemos que não haverá contato com ETs ou reptilianos no sentido de influência de nossa vida espiritual. E, claro, não haverá guerras entre nós e aliens em um apocalipse final.

As informações do representante chegavam até ele por meio telepático.

Voto No 2948/2021 relativo ao processo MPF No 1.34.001.001295/2021-21

Ficou em dúvida, quer perguntar algo ou fazer alguma crítica / sugestão? Deixe nos comentários abaixo e terei o prazer em te responder aqui ou em algum artigo específico.

Sugestão de leitura

  • O melhor material, em português, no assunto entre ciência e fé cristã é o Dicionário de cristianismo e ciência, editora Thomas Nelson Brasil em parceria com a Associação Brasileira de Cristãos na Ciência;
  • No site da ABC² há muito material (artigos e vídeos no YouTube) sobre o relacionamento entre ciência e fé cristã: http://cristaosnaciencia.org.br/.
Em Marte há muitos equipamentos “extramarcianos” de origem terrena como esse helicóptero da missão NASA’s Ingenuity Mars Helicopter. É um protótipo que foi junto com o rover (carro) que está andando em Marte (missão NASA’s Perseverance Mars).
Fonte: https://mars.nasa.gov/resources/25816/ingenuitys-first-flight-recorded-by-mastcam-z/
Dr. Alexandre Fernandes

Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *